terça-feira, 6 de junho de 2017

PORQUE ORGANIZAR MINHA CASA VAI TRAZER ECONOMIA NO BOLSO?




Não precisamos de pouco e sim do suficiente. 


Hoje vivemos em um mundo CONSUMISTA. Até os meus filhos saem da frente da TV e falam: Mamãe eu “quelo”. Somos educados a comprar o que gostamos naquela hora, sem pensar muito. Isso é comprar por impulso. Anteriormente falamos em dar um basta na bagunça mental, agora vamos ao próximo passo:



Atitudes que mudam a renda familiar

1-Aplique a regra dos 30 dias. Depois de trinta dias, você ainda precisa daquilo? Tem outras prioridades? É realmente necessário? Está pagando outra prestação e poderá assumir mais essa? 90% das compras DEIXARÃO DE SER FEITAS só com essas perguntinhas.

Aqui em casa (IDÉIA) – Sabe quando você se empolgou com algum dinheiro extra e pagou uma conta adiantada ou comprou um mimo? Aí você lembrou: o dinheiro era para comprar a batedeira! Gastei tudo! FRUSTAÇÃO.

Não riam, isso aconteceu comigo. Agora adquiri o hábito de anotar em um post it tudo o que desejo, preciso ou quero comprar ( agendar uma consulta médica, revelar fotos, um conserto, etc). Colo na porta do meu guarda roupa. Assim, tudo aquilo que é extra, vou nesses lembretes e vejo qual a maior necessidade. Isso evita que eu me esqueça de algo importante e gaste o dinheiro com outra coisa.

2-Consumo consciente. Evitando compras desnecessárias, evitamos preocupações, apertos financeiros. Com a vida organizada, conseguimos nos planejar e organizar melhor nossas finanças. Viver simples (com menos) pode ser viver feliz. E pode ser aplicado ao item anterior.
  
3-Economia no bolso. Tento compartilhar que uma vida mais simples, mais barata pode trazer aquela alegria de antigamente, onde a vida não era tão competitiva. E a minha experiência me ensinou que tudo pode começar com a arrumação da casa. Falaremos disso durante todo esse mês. Depois desse passo, a economia doméstica fica mais CLARA. Viver dentro do orçamento é possível!

A organização das finanças é igual a do seu guarda roupa. Organizado, você vê todas as suas blusas e não compra sem necessidade. Quando organiza suas contas, você consegue visualizar quais são suas dívidas, prestações ou compromisso, e sabe o quanto da renda poderá comprometer com novos compromissos. É fato.

4-Realmente é feliz com tudo isso? Quando vivemos de forma mais simples, consumimos de maneira mais consciente, pensando antes de agir. Pode acreditar, é consequência. Ter todos os eletrodomésticos e tranqueras na sua cozinha vai te deixar mais feliz, ou com mais trabalho? Você realmente precisa de tudo isso? Muito aqui pode significar menos conforto, menos alegria, menos tranquilidade.

5-Envolver todos da casa no problema
Já relatei que envolvo meus filhos nas contas. Algo simples para eles. Temos uma conta para pagar e eles pedem algo. Mostro o dinheiro que tenho, o que sobra dessa conta e o quanto temos que economizar para conseguir comprar aquele presente. Em conjunto fica mais fácil pagar aquela dívida, alcanças metas, ou planejar um passeio. Não respondo apenas: NÃO TEMOS DINHEIRO. Mostro as prioridades.

6-O desapego deve ter envolvimento de todos da casa.
Exemplo: Mostrar as crianças como fazer, separar os brinquedos que eles não usam mais e dar de presente para um coleguinha, pode fazer muito pelo seu filho. Leve-o na entrega e mostre como é gratificante presentear alguém com o que não era usado e ter espaço para coisas novas. Deixe-o tomar a decisão de doar. Com o seu exemplo, essa atitude ficará mais fácil para ele se desapegar. Toda a família entrará no clima do MENOS é MAIS. Isso refletirá automaticamente na família e os transformará em poupadores e não em consumidores. (mas isso é papo lá para frente)


Desafio 2. Vire caçador.

O exercício de hoje é bem “facinho”. Dê uma olhada em gavetas e por onde mais puder. ACHE AS CANETAS DESSA CASA! Elas parecem que tem pernas. Então, sua tarefa pequenininha de hoje é “caçar” todas as canetas, lápis de cor, canetinha e colocar em um único local. Mais um detalhe, esse local deve ser de conhecimento de todos da casa e de fácil acesso. Assim todos saberão onde é a “casinha” das canetas e voltaram para o local certo. Vai ser divertido. Até aquele copo de vidro de conserva, ou caneca rachada vale. Não é fundamental ser bonito, mas funcional.


Descobri que, aqui em casa tinha lápis para todo lado e as minhas canetas de giz espalhadas. Agora, esse foi o meu resultado! Estão todas próxima ao computador, a vista de todos da casa.

Mudando o objetivo da casa em TER, ironicamente você terá. Evitando compras desnecessárias, o dinheiro irá para a real prioridade da família.

Até aqui, conversamos em como mudar de pensamento sobre Organização do Lar, e como ter mais dinheiro vendo a vida por outro ângulo. Falaremos em como identificar as tranqueras da casa e como colocar a mão na massa sem desespero. Aos poucos conseguiremos colocar nossa vida em ordem.

Tudo tem solução. E tomara que meus relatos possam te ajudar a mudar sua casa como fiz com a minha. Um enorme abraço.






Nenhum comentário:

Postar um comentário